Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!

Evento de Recompensas por narrações

Seg 9 Jan 2017 - 23:27 por Quíron

Olá Deuses!

Muitos de nós (Deuses) nos matamos de narrar para os campistas e acabamos não tendo tempo para os nossos próprios personagens. Pensando nisso resolvi criar um sistema de recompensas para as narrações que os Deuses narrarem para os outros campistas.

Todas as narrações que o Deus narrar vai ser avaliada e receberá uma quantidade de xp equivalente a qualidade e o tamanho da narração. Todos os Deuses estão participando desse evento, seja Olimpiano ou Menor.

Toda vez que terminar uma narração você deverá me mandar por mp o link da narração e pedir para que os campistas que participaram também mande mp para mim falando um pouco da narração e dando uma nota …


Comentários: 0

Narração via Skype

Dom 8 Jan 2017 - 21:35 por Quíron

Olá Campistas!!!

Venho trazer para vocês hoje uma narração um "pouco" diferente da original, uma narração via Skype! Sim, isso mesmo.

Todos nós sabemos que a maioria das pessoas não conseguem mais jogar no fórum por conta do tempo, muitos estudam e trabalham e isso impossibilita com que eles consigam postar. Pensando nisso eu resolvi fazer um teste de uma narração pelo Skype.

Peço para que todos postem suas opiniões aqui nesse tópico sobre esse tipo de narração e se elas devem continuar.

narração via skype - Dani e Wel.wav

Comentários: 0

Problemas com as contas Olimpianas

Dom 8 Jan 2017 - 13:29 por Quíron

Olá Olimpianos.

Depois de um backup feito no fórum os direitos de administrador de todos os olimpianos foram retirados automaticamente pela Forumeiros. A princípio é para esse erro já ter sido corrigido, se algum Olimpiano ainda estiver com problemas mande mp ou fale comigo no Facebook: https://www.facebook.com/paulohenrique.morais.9

Desculpe o transtorno, Quiron.


Comentários: 0

Vagas de Deuses Menores!

Sab 17 Dez 2016 - 21:20 por Poseidon


Temos vagas!


Final do ano, férias escolares, fórum ativo. Sabem o que isso significa? Sim, estamos precisando de narradores! Sempre quis narrar para seus amiguinhos mas nunca soube como? Pois bem! Siga os passos a seguir e junte-se à equipe!

Perguntas:


Qualquer um pode ser Deus menor?

Sim, mas devem seguir alguns critérios:
1. Estar no fórum a mais de 1 semana
2. Ter noção de narração e combate
3. Saber tudo que tem no Tutorial de combates, rodadas e turnos


Como eu faço para ser Deus?

Mante um MP (Mensagem Privada) para mim, Poseidon, e eu negociarei os cargos com quem estiver interessado.


Mas eu quero ser Olimpiano, como faz?

Primeiramente, todos deveram começar …


Comentários: 0


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Arenas » Arena MvP » 

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ártemis

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Roy havia chegado chegado há 1 dia no acampamento meio sangue. Era desconfortável ficar entre os filhos de Hermes no chalé 11, e ele percebia que alguns outros recém chegados também se sentiam como se não pertencesse àquele local.

Já era de tardezinha quando o semideus conseguiu escapar da ronda que os veteranos faziam com os novatos para que eles conhecessem o acampamento. Roy sabia que ele acabaria aprendendo tudo que precisava com o tempo.

Logo após ter pensado se livrar daquele grupo de pessoas, Arthur aparece bem na frente do herói. Ele pensa que levaria alguma bronca por ter se separado do grupo, mas, de alguma forma, Arthur percebeu que o garoto não era do tipo que se misturava facilmente. Era como ele.

Os garotos começam a conversar sobre como haviam pessoas felizes demais naquele acampamento enquanto se afastavam do movimento daquela tarde. Acabaram parando na entrada da floresta, um lugar calmo e pouco movimentado. Somente algumas caçadoras passavam por ali quando voltavam de alguma caçada, nada muito usual.

Depois de pouco tempo de conversa o assunto acaba e os campistas se veem na companhia do silêncio. Foi neste momento que ouviram um ruído vindo da floresta, um ruído que se aproximava rapidamente.



#1
Ver perfil do usuário
Eu havia chegado há um dia no Acampamento, enquanto eu esperava ser reclamado, fui designado para o Chalé 11, um local barulhento que certamente não me agradava nada. Eu tinha várias palavras para me referir aos filhos de Hermes, mas certamente as palavras "Quietos" ou "Contidos" não se encaixavam na minha lista, e provavelmente outros indefinidos que estavam comigo no chalé não pensavam tão diferente de mim.

Estava de bobeira no chalé, era fim de tarde e eu via o Sol se pondo pela janela, quando alguns campistas mais velhos entram e convidam os recém chegados para um "tour" pelo Acampamento. Aceito, como os indefinidos também fizeram. Pego meus equipamentos, não me atreveria a sair sem eles, e saio junto ao grupo. Passaram-se alguns minutos, ouvir os veteranos mais velhos falarem e falarem sobre os grandiosos feitos dos heróis do Acampamento, de especificações do lugar e de como tudo funcionava acabou me enchendo. Eu aprenderia tudo na prática depois, afinal.

Desacelero o passo e deixo meu grupo tomar a dianteira, após eles se afastarem dou meia volta, na intenção de escapar, mas para meu grande azar me deparo com um dos veteranos a minha frente, me olhando de braços cruzados, engulo em seco. Ele parecia emanar um tipo de aura, que me fazia ficar meio... intimidado, mas não deixaria isso transparecer. Tento me explicar, porém ele me interrompe, dizendo que me entendia bem, ele também não se encaixava em grupos com facilidade.

Enquanto andávamos para longe do grupo, começamos uma conversa sobre a vida no Acampamento e em como haviam pessoas felizes, que sorriam por bobagens aqui. Não que eu não sorrisse, porém era um tanto difícil arrancar tal expressão de mim. Conversa vai, conversa vem, paramos na frente da tal floresta, vejo garotas com arcos e roupas prateadas saírem da floresta e fico intrigado. Arthur, como ele havia se apresentado, me explica sobre elas, as Caçadoras de Ártemis.

As caçadoras saem da nossa vista após voltarem a área dos chalés do Acampamento, eu e Arthur estávamos em silêncio, (algo que não havia no Chalé 11) apenas fitando a floresta. Porém, um ruído quebra o doce som da paz. Olho pra Arthur, em seguida para a floresta e desembainho minha espada.

Me mantenho atento, caso algo surja de lá em minha direção eu procuraria de algum modo desviar, seja por pulos, rolamentos ou esquivas. Fico de ouvidos atentos a qualquer indicação de meu companheiro.


Equipamentos:
- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Espada Curta

#2

Ω Arthur Bittencourt

avatar
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
Era uma tarde monótona no acampamento. Não havia monstros atacando a casa grande e nem uma guerra prestes a acontecer. Estava acompanhando o grupo de novatos que, por acaso, era um saco. As pessoas perguntam sempre as mesmas coisas, sempre não contendo nada de novo e geralmente os veteranos só explicam como não morrer cedo.

Infelizmente, Quíron havia me proibido de fumar em frente aos novatos. Era um péssimo habito, eu sei, mas fazia com que minha mente relaxasse neste mundo caótico.

Estava posicionado mais afastado do grupo, em um passo devagar. Não gostava de "entrosar" com outras pessoas, além de minha aura não ajudar muito nas conversas. Paro de me perder em meus pensamentos e olho atentamente para os novatos, percebendo que um deles se afastava do grupo e logo penso que teria de dar-lhe um esporro.

Meu primeiro instinto foi manda-lo voltar, mas penso duas vezes ao fixar meus olhos nos dele. Eles possuíam... alguma coisa. Pareciam acostumados com as trevas e com a morte. Resumindo, iguais aos meus.

Olho para o grupo e depois olho para o garoto novamente. Nenhum de nós dois gostaríamos de voltar lá.

- Venha comigo - Digo no tom mais amigável que o conselheiro do chalé do Medo poderia ter.

Vou em direção á floresta. Ali poderíamos conversar a sós, sem ninguem nos obrigando a nada. Estava com meu equipamento mas desta vez não trazia a lança.

Guardo minha espada na bainha e caminho com Roy. Sabia seu nome porque vi a ficha de todos os novatos. Ascendo um cigarro e começo a fumar. Finalmente sairia da rotina.

Chegando a floresta, conversamos até o assunto acabar, percebendo que perdi a noção do tempo. Não sabia quanto tempo havia se passado e nem que horas eram.

O silêncio de falta de assunto foi cortado com um ruído vindo de dentro da floresta.

Teríamos uma batalha, finalmente.

Coloco a Máscara do Medo em minha face e desembainho minha espada, procurando saber o tipo do ruído para tentar identificar o monstro.

- Fique perto. - Digo ao novato. Ele nunca havia estado em uma batalha, então teria que improvisar.

Não faria nada de mais, apenas ficaria na defensiva e esperaria nosso oponente fazer seu movimento.


Passivas:

Nível 1 - Aura Fúnebre [Inicial]: O filho de Phobos não tem nada a temer, mas os outros é que costumam temê-lo. Eles emanam uma aura fúnebre. Nesse nível ainda é fraca, podendo apenas dar calafrios e arrepios em quem se aproximar ou avistar o semideus. O alcance da Aura Fúnebre compreende até 5 metros. (+3 VONT)

Nível 2 - Catalisador [Inicial]: Em ambientes macabros e assustadores, os filhos de Phobos se sentem naturalmente, como parte do ambiente. O semideus catalisa toda a energia assustadora do local, e faz com que sua Aura Fúnebre e seu Toque Fúnebre fiquem mais concentrados e mais potentes, suas habilidades relacionadas ao medo ficam evidentemente mais destacadas e mais medonhas do que o normal. O semideus se sente mais vivo, apesar dos outros se sentirem apreensivos com o ambiente, e com toda essa catalisação ele também aumenta sua agilidade. (+5 CHA e +6 AGI)

Nível 2 - Sangue Frio: Todos os Filhos de Phobos praticamente não sentem medo algum, e quanto mais forte vão ficando, menos medo sentem, assim, conseguem agir tranquilamente nas mais extremas circunstâncias. (+5 INT)

Nível 3 - Perícia com Ilusões [Inicial]: Assim como o Pai, todos os Filhos de Phobos se tornarão mestres nas ilusões, mas por enquanto, suas ilusões só conseguem confundir a visão de alguns alvos, no máximo 2, com vislumbres. (+5 CHA)

Nível 3 - Perícia com Lanças [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para a perícia com Lanças. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Inicial]. Os filhos de Phobos só recebem o nível Inicial dessa perícia. Para conseguir os outros níveis, o campista deverá treinar esta perícia. (+5 AGI)

Nível 4 - Medo Irracional [Inicial]: Filhos de Phobos exalam uma presença amedrontadora. Nesse nível, ANIMAIS PEQUENOS começarão a temê-lo grandemente, podendo ter penalidades nos movimentos, ou em alguns casos podem acabar tentando fugir da presença dele, contudo sob a vontade do Narrador. Esse medo, também afeta outros semideuses que estiverem próximos, diminuindo sua coragem. (-5 Coragem)

Nível 6 - Filho do Medo [Inicial]: Sempre que houver temor no ar, o Filho de Phobos se sente mais forte, aumentando sua força e velocidade. (+5 FOR e +5 AGI)



Itens:

Equipamento:

- Espada Curta
- Espada Élfica [Bronze Celestial][Fio Aprimorado][25% Resistência Extra]1'
- Máscara do Medo*
- Peitoral de Bronze
- Elmo de Bronze
- Braçadeira Conselheiro [18]

__________________
Acessórios:

- Pingente do medo¹
__________________
Mochila Rumos e Trilhas:

-[3x]Poção de Energia [Heroico]
-[3x]Poção de Cura [Heroico]
-Isqueiro Zippo  
-Canivete Grego 1001 Utilidades
-Apito para Patos Ateniense
-[3x] Pacote de Cigarro "Magnum Lights" [10 unidades]
__________________
Outros:

- Microfone
__________________

*Uma máscara oriental horrenda, capaz de aterrorizar inimigos e amigos. (maximiza os poderes do filho de Phobos relacionados ao medo).
**Garante bônus de 30% na habilidade Filho do medo, além de permitir o uso dessa habilidade pra quem ainda não tem o nível necessário.
1'- http://i.ebayimg.com/00/s/MTA2NlgxNjAw/z/EkIAAOSw-vlVkrjL/$_1.JPG




#3

Ártemis

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Os semideuses já estavam acostumados com o fato de ter que lutar para continuarem vivos, mesmo o novato, que até chegar no acampamento já tinha passado por maus bocados, e por isso se preparam logo que percebem uma possível ameaça... Mas nada acontece. Era como se a floresta convidasse eles para um passeio.



#4
Ver perfil do usuário
Olho pra Arthur, cara aquela mascara era sinistra, parecia que aumentava a sua aura, tento não olhar sua face coberta diretamente. Acinto com a cabeça quando ele pede para eu ficar perto, continuo atento, mas nada acontece. Algo estava estranho, a floresta parecia querer que... nós entrássemos.

-Acho que teremos que averiguar isso, não? - Falo para Arthur, se ele concordasse e adentrasse a floresta eu o seguiria empunhando a espada e atento para o surgimento de possíveis ameaças.

#5

Ω Arthur Bittencourt

avatar
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
Olho para as copas das árvores. Nada acontece.

- Simbora - Falo para Roy, olhando fixamente em seus olhos. - Se eles não vem atrás de você, você vai atrás deles.

Estava com essa personalidade apenas por causa de meu [Sangue Frio], aposto que Roy estava se cagando de medo. Mais por minha culpa do que tudo. Espero que meu [Catalisador] e meu [Filho do Medo] estejam ativados pelo medo de meu companheiro. Não gosto de usar outras pessoas assim, mas no momento era preciso.

Assumo a linha de frente. Roy estaria enfraquecido, então quem teria que cuidar disso seria eu. Andaria em direção ao ruído calmamente. Não precisava de pressa. Gostava de me sentir fortalecido.

Caso encontre algo, aproveito que estaria mais veloz para desviar ou bloquear algum ataque e tentaria ajudar Roy também.


Passivas:

Nível 1 - Aura Fúnebre [Inicial]: O filho de Phobos não tem nada a temer, mas os outros é que costumam temê-lo. Eles emanam uma aura fúnebre. Nesse nível ainda é fraca, podendo apenas dar calafrios e arrepios em quem se aproximar ou avistar o semideus. O alcance da Aura Fúnebre compreende até 5 metros. (+3 VONT)

Nível 2 - Catalisador [Inicial]: Em ambientes macabros e assustadores, os filhos de Phobos se sentem naturalmente, como parte do ambiente. O semideus catalisa toda a energia assustadora do local, e faz com que sua Aura Fúnebre e seu Toque Fúnebre fiquem mais concentrados e mais potentes, suas habilidades relacionadas ao medo ficam evidentemente mais destacadas e mais medonhas do que o normal. O semideus se sente mais vivo, apesar dos outros se sentirem apreensivos com o ambiente, e com toda essa catalisação ele também aumenta sua agilidade. (+5 CHA e +6 AGI)

Nível 2 - Sangue Frio: Todos os Filhos de Phobos praticamente não sentem medo algum, e quanto mais forte vão ficando, menos medo sentem, assim, conseguem agir tranquilamente nas mais extremas circunstâncias. (+5 INT)

Nível 3 - Perícia com Ilusões [Inicial]: Assim como o Pai, todos os Filhos de Phobos se tornarão mestres nas ilusões, mas por enquanto, suas ilusões só conseguem confundir a visão de alguns alvos, no máximo 2, com vislumbres. (+5 CHA)

Nível 3 - Perícia com Lanças [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para a perícia com Lanças. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Inicial]. Os filhos de Phobos só recebem o nível Inicial dessa perícia. Para conseguir os outros níveis, o campista deverá treinar esta perícia. (+5 AGI)

Nível 4 - Medo Irracional [Inicial]: Filhos de Phobos exalam uma presença amedrontadora. Nesse nível, ANIMAIS PEQUENOS começarão a temê-lo grandemente, podendo ter penalidades nos movimentos, ou em alguns casos podem acabar tentando fugir da presença dele, contudo sob a vontade do Narrador. Esse medo, também afeta outros semideuses que estiverem próximos, diminuindo sua coragem. (-5 Coragem)

Nível 6 - Filho do Medo [Inicial]: Sempre que houver temor no ar, o Filho de Phobos se sente mais forte, aumentando sua força e velocidade. (+5 FOR e +5 AGI)



#6

Ártemis

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Arthur lidera a entrada pela floresta enquanto Roy não só vai atrás como também anda segurando sua espada tão forte que chegava a tremer.

Como o sol já estava se ponto, a visão da floresta já estava ficando escura.
Os campistas andam um pouco e começam a pensar ter confundido algum animal que passava por ali com uma ameaça. Foi neste momento que uma sombra passa pelo filho de Phobos e acerta o peito do indefinido.
Roy, que estava quase tento um surto a cada estalo que as folhas faziam sob seus pés da um berro ao receber o golpe.
Arthur olha para seu companheiro, tentando ver o havia lhe acertado quando percebe mais seres por ali.

Uma risada leve corta o ar, quase imperceptível.

Um anão aparece com um martelo erguido correndo na direção do filho de phobos.
Roy, depois de receber a pancada e cambalear para trás vê que um cão envolto de sombras estava a sua frente. Ainda esta com mto medo.



#7

Ω Arthur Bittencourt

avatar
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
Olho para Roy. Não gostava de utilizar as pessoas assim, estava começando a me sentir mal por ele.

Andando pela floresta, demoramos a encontrar algo. Já estava pensando em desistir e voltar, até que alguma... coisa acerta Roy no peito.

O próximo segundo foi um treinamento especial que recebi de um amigo. É uma estrategia interessante, porém pode dar muito certo ou muito errado.

Dou um salto para trás, chegando ao lado de Roy. Logo depois, toco nele, utilizando [Destemor]. Depois, utilizo [Induzir Medo] no cão, fazendo com que ele sinta medo de fogo. Ótimo, a primeira parte havia sido feita. Crio uma ilusão no cão, fazendo com que Roy fique envolto em chamas. like motoqueiro fantasma

- Cuida do cão - Solto um meio sorriso.

Agora seria a parte complicada. Ascendo meu Isqueiro Zippo, segurando-o com a mão esquerda e o aponto para o cão.

A ideia era simples: Retirar os medos de Roy, fazendo com que ele pudesse lutar, fazer com que houvesse uma luta favorável para o novato era quase meu dever. Ascendendo meu isqueiro, faria que o cão ficasse longe de mim também. Quanto á minha força, eu não deveria perde-la, já que "transferi" minha fonte de força para o cão.

Agora que resolvi a situação de Roy, precisava resolver a minha. Ficaria na defensiva em relação ao anão. Pegaria minha espada, ainda apontando o isqueiro para o cão, e apenas desviaria dos ataques de meu oponente, procurando alguma chance para contra-ataque.

Passivas:

Nível 1 - Aura Fúnebre [Inicial]: O filho de Phobos não tem nada a temer, mas os outros é que costumam temê-lo. Eles emanam uma aura fúnebre. Nesse nível ainda é fraca, podendo apenas dar calafrios e arrepios em quem se aproximar ou avistar o semideus. O alcance da Aura Fúnebre compreende até 5 metros. (+3 VONT)

Nível 2 - Catalisador [Inicial]: Em ambientes macabros e assustadores, os filhos de Phobos se sentem naturalmente, como parte do ambiente. O semideus catalisa toda a energia assustadora do local, e faz com que sua Aura Fúnebre e seu Toque Fúnebre fiquem mais concentrados e mais potentes, suas habilidades relacionadas ao medo ficam evidentemente mais destacadas e mais medonhas do que o normal. O semideus se sente mais vivo, apesar dos outros se sentirem apreensivos com o ambiente, e com toda essa catalisação ele também aumenta sua agilidade. (+5 CHA e +6 AGI)

Nível 2 - Sangue Frio: Todos os Filhos de Phobos praticamente não sentem medo algum, e quanto mais forte vão ficando, menos medo sentem, assim, conseguem agir tranquilamente nas mais extremas circunstâncias. (+5 INT)

Nível 3 - Perícia com Ilusões [Inicial]: Assim como o Pai, todos os Filhos de Phobos se tornarão mestres nas ilusões, mas por enquanto, suas ilusões só conseguem confundir a visão de alguns alvos, no máximo 2, com vislumbres. (+5 CHA)

Nível 3 - Perícia com Lanças [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para a perícia com Lanças. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Inicial]. Os filhos de Phobos só recebem o nível Inicial dessa perícia. Para conseguir os outros níveis, o campista deverá treinar esta perícia. (+5 AGI)

Nível 4 - Medo Irracional [Inicial]: Filhos de Phobos exalam uma presença amedrontadora. Nesse nível, ANIMAIS PEQUENOS começarão a temê-lo grandemente, podendo ter penalidades nos movimentos, ou em alguns casos podem acabar tentando fugir da presença dele, contudo sob a vontade do Narrador. Esse medo, também afeta outros semideuses que estiverem próximos, diminuindo sua coragem. (-5 Coragem)

Nível 6 - Filho do Medo [Inicial]: Sempre que houver temor no ar, o Filho de Phobos se sente mais forte, aumentando sua força e velocidade. (+5 FOR e +5 AGI)


Ativas:

Nível 2 - Destemor I: Ao tocar num HUMANO, o filho de Phobos retira todos os medos dela por 1 rodada. O uso dessa habilidade consome 20 pontos de energia.

Nível 3 - Ilusão [Inicial]: Neste nível, o filho de Phobos é capaz de provocar leves alucinações ao alvo, deixando-o perturbado, tendo visões de pequenas coisas, como algumas serpentes cercando-o, por exemplo, dando chance ao filho de Phobos executar um ataque. O uso dessa habilidade consome 25 pontos de energia, e entra em espera durante 2 rodadas.

Nível 4 - Induzir Medo: O filho de Phobos irá criar ou acrescentar algum tipo de medo em uma vitima, podendo usar tal medo para fazer ilusões — com a ativação de outras habilidades — de acordo com o tipo de medo que foi acrescentado ao alvo. O uso dessa habilidade consome 30 pontos de energia, e entra em espera durante 3 rodadas.



#8
Ver perfil do usuário
Quando Arthur olhou meus olhos eu senti medo... não um medo em especifico, fiquei com medo de quase tudo Principalmente da cara feia de meu amigo, Bittencuzâo. Permaneci andando atrás dele, ofegante e trêmulo. Sem olhar diretamente pra Arthur. Eu imaginei que não poderia piorar... mas eu estava completamente enganado.

Algo me acerta no peito, solto um grito que não era lá muito másculo, mas eu estava apavorado... Arthur me pagaria. Cambaleio, ainda meio trêmulo enquanto um cão envolto em sombras entra no meu campo de visão, como era de se esperar quase sai correndo dali, mas não poderia recuar tão covardemente, tento reprimir meu medo e me levantar empunhando minha espada mais fortemente, tento parar de tremer e focar no cão. Me mantenho atento ao meu inimigo, se ele viesse pra cima de mim eu daria o máximo para desviar, seja por saltos, rolamentos, esquivas, macumbasetc.

Sempre me mantenho pronto para algum plano ou tática de Arthur, seguiria seu plano a risca caso ele tivesse um.

Se tudo corresse bem, me aproximaria de Arthur, pronto e atento pra nosso próximo inimigo.

#9

Ártemis

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Arthur percebe que se precipitou em deixar seu aliado com medo só para se fortalecer. Agora ele estava em apuros por sua culpa.
O filho de Phobos tenta se redimir se aproximando de seu companheiro enquanto o anão se aproximava ainda com o machado levantado. Ele parecia bravo.

Roy posiciona sua espada na frente do corpo, e por mais que suas pernas pedissem para correr, ele as manteve firme enquanto pensava em uma maneira de derrotar seu oponente sem mijar nas calças.
Com um toque todo o medo do indefinido se esvai e este sente vergonha de si mesmo. Como pôde ter sido tão covarde?
Mas não havia tempo para se atentar a isso no momento, pois o cão volta a avançar contra o campista. O garoto percebe que, depois de ganhar velocidade, o animal se prepara para pular e lhe acertar como antes.

Arthur consegue retirar o medo que causou em seu aliado, mas antes que pudesse enfeitiçar o cão algo lhe acerta a perna (-20). O anão retira o machado da perna do semideus e prepara outro golpe, contra a cintura do mesmo.
O anão tem metade do seu tamanho.


Cão infernão filhote: 100%
Anão: 100%



#10

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum