Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!

Autores nos tópicos

Dom 2 Jul 2017 - 20:55 por Ártemis

Autores nos tópicos

Recentemente adicionei em todos as postagens do tópico de Tutoriais e Guias bem como
o tópico da Biblioteca o nome de quem fez, quem ajudou a fazer, quem editou (boa parte do conteúdo), e quem ajudou com a ideia.

Assim temos uma visão mais clara de pessoas que, apesar de a maioria não saber, ajudaram com o crescimento e evolução do fórum.

Lembrando que todo o conteúdo criado para o fórum é de autoria do mesmo. Todo "direito autoral" que estabelecemos aqui é de Rick Riordan, o criador das séries Percy Jackson e Os Heróis do Olimpo.


Comentários: 0

EVENTO DOUBLE ALEGRIA DE FÉRIAS

Ter 27 Jun 2017 - 14:28 por Selene

Evento Double Alegria de férias



Evento válido do dia 01/07/2017 até 15/07/2017


Férias de Julho chegando e nada melhor do que um evento double pra levantar os ânimos do fórum. Chamem seus amigos e desfrutem do evento
DOUBLE ITENS, EXP e DRACMAS





Comentários: 1

Problemas com as contas Olimpianas

Dom 8 Jan 2017 - 13:29 por Quíron

Olá Olimpianos.

Depois de um backup feito no fórum os direitos de administrador de todos os olimpianos foram retirados automaticamente pela Forumeiros. A princípio é para esse erro já ter sido corrigido, se algum Olimpiano ainda estiver com problemas mande mp ou fale comigo no Facebook: https://www.facebook.com/paulohenrique.morais.9

Desculpe o transtorno, Quiron.


Comentários: 0

Vagas de Deuses Menores!

Sab 17 Dez 2016 - 21:20 por Poseidon


Temos vagas!


Final do ano, férias escolares, fórum ativo. Sabem o que isso significa? Sim, estamos precisando de narradores! Sempre quis narrar para seus amiguinhos mas nunca soube como? Pois bem! Siga os passos a seguir e junte-se à equipe!

Perguntas:


Qualquer um pode ser Deus menor?

Sim, mas devem seguir alguns critérios:
1. Estar no fórum a mais de 1 semana
2. Ter noção de narração e combate
3. Saber tudo que tem no Tutorial de combates, rodadas e turnos


Como eu faço para ser Deus?

Mante um MP (Mensagem Privada) para mim, Poseidon, e eu negociarei os cargos com quem estiver interessado.


Mas eu quero ser Olimpiano, como faz?

Primeiramente, todos deveram começar …


Comentários: 0


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Arenas » Arena MvP » 

Ir à página : Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 2]

Re: MvP X // Roran

por Hera em Ter 21 Jun 2016 - 14:44

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
O filho de Hefesto encarou a criatura nascida do fogo puro. E sentiu-se vendo o próprio futuro, olhando através de um espelho, o seu interior. E era magnífico. Dizem que alguns dragões podem se tornar humanos quando querem, para disfarçar a sua forma. Mas isso era completamente raro de se ver. Alguns diziam que era por apenas os mais antigos e poderosos dragões terem essa capacidade, e como esses já estavam mortos há muito tempo, isso não seria mais visto por um longo tempo.
 
Já outros, acreditavam que os dragões criaram nojo da raça humana, e por isso se transformar em um ser tão fraco e desprezível, estava fora de seus planos diários. Não importava. E talvez, o único capaz de saber isso era Daniel Ritter, por ter a quem perguntar. Ignorando tudo isso, Roran gargalhava. Havia encontrado um adversário à altura, finalmente.
 
O garoto ergue suas duas pistolas, e mira no peito da criatura. As duas balas voam pelo ar, e atingem as escamas da criatura como se atingissem concreto. Eram capazes de perfura-la e enfraquece-la, mas não causavam nada demais no réptil gigante.
 
Ao ver o filho de Hefesto fazendo isso, o dragão cerra os olhos. Não de dor, mas sim, pela audácia daquele verme em disparar nele. Roran sabia que dragões, em sua maioria, eram ainda mais inteligentes que os semideuses. Mas ele via isso se provando verdade, quando via o olhar daquela criatura sobre o campista. Parecia estuda-lo, entende-lo.
 
Roran correu para trás, e viu um último vislumbre do olhar da criatura antes de começar a se mover. Ele jurou que ouviu, cravado no fundo de sua mente, uma voz que não era nem sua, nem do demônio dentro dele. “Eu gosto quando a caça corre”...
 
Talvez a fera sorrisse. Roran não tinha tempo para pensar nisso. Jogou uma bomba de fumaça desativada no chão. O dragão balança suas asas e salta para frente em um rasante. O filho de Hefesto atira na esfera prateada. Uma fumaça Rosa se ergue dali quando o dragão passa. Ele respira. O campista vê a fumaça correndo para as narinas da criatura, e ele começando a mover a cabeça um pouco furiosamente, enquanto sentia uma dor absurda em seu pulmão.
 
Com um rugido, a cabeça do dragão vai ao chão, ele ‘tropeça’ em seu rasante, e rola pelo chão, perdendo alguns pedaços de escama. Enquanto sua cambalhota reptiliana ameaçadora continua, ele quase esmaga o filho de Hefesto. Mas Roran pula para o lado.
 
Porém, isso não impediu ele de levar uma rabada do réptil em versão bola. A calda cerrada do dragão não penetrou a armadura, pois atingiu-o acidentalmente, mas foi o suficiente para jogar Roran para longe.
 
Quando para de rodar, o dragão coloca-se sobre as patas, com sangue escapando de sua boca e narizes. Ele tossia. Seu pulmão estava consideravelmente danificado. Os trovões rugiram, os deuses ficaram impressionados com Roran.
 

O dragão parecia agora, não ter forças ~Ainda~ para voar novamente. E por isso ele cravou as garras no chão e eriçou as asas e escamas, mais se assemelhando à um morcego incapacitado de voar do que a grande criatura majestosa de segundos atrás.



Dragão de fogo - 880/1000
Obs: 10 metros de distância de Roran.




You keep me under your spell...
#11

Re: MvP X // Roran

por Ω Roran em Ter 21 Jun 2016 - 15:31

Ω Roran

avatar
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Eu voltaria a rir se não estivesse dolorido demais. Em um ataque acidental o monstro já me tinha dado toda aquela dor, imagine se tivesse me golpeado com vontade. Mas, bem, até então estavamos empatados, o que já era muito para mim. Eu só teria de manter aquele ritmo, debilitando o grandão aos poucos.

Assim, ergo as pistolas, apontando-as para uma de sus assas abertas e disparo contra ela, visando acertar ambos os disparos bem no meio da membrana que cobria os espaços entre as falanges das asas; os grandes ossos de sustentação. Talvez aquilo prejudicasse seu vôo.

Acertando ou não eu enfio as pistolas nos coldres. Encaro o dragão. Que criatura majestosa. Certamente ficaria feliz em partir-me ao meio por tê-lo feito cair embolando no chão daquela forma, e este pensamento só me faz sorrir. Talvez eu morresse naquela batalha. Talvez perdesse um membro ou me ferisse de tal forma que jamais poderia lutar novamente. O pensamento me apavorava, mas a tensão, a emoção de lutar pela própria vida... A sensação era impagável. A adrenalina correndo nas veias, o coração batendo forte... Ahhhh...

Repasso todos os meus equipamentos mentalmente. Certamente, teria de dar tudo de mim. Fumaça, bombas, fogo... Não sabia o quão seriam efetivas, mas logo descobriria.

Recuo alguns passos, analisando o dragão. Travo o foco de meu SY (o óculos maneiro lá) nele, de forma que eu saberia a sua velocidade média. No mais, fico sempre atento para recuar caso o grandalhão avance em minha direção, mntendo uma distância entre nós. Desvio também de ataques, sejam a curta ou longa distância, pulando pros lados, correndo ou me jogando e rolando no chão como der.



#12

Re: MvP X // Roran

por Hera em Qua 22 Jun 2016 - 13:32

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Roran estava emocionado com a batalha. Pela primeira vez na sua vida ele havia feito um dragão cuspir sangue. Isso claramente era motivo de orgulho, pois ele havia criado uma forja capaz de sobrepujar por alguns instantes, uma criatura digna de fazer o próprio demônio se calar e esconder-se no interior da alma em chamas do campista.
 
Quando o dragão rugiu mais uma vez, ele chegou a mover a areia pela arena, e seu grito criou até algumas rachaduras pelo chão. A criatura não estava para brincadeira agora... E ia começar a jogar sério.
 
O filho de Hefesto ergue a pistola uma última vez e dispara contra a asa do Dragão. Claramente ele mirava em um ponto sensível, mas assim como o tiro disparado no peito, a bala mal fez estrago nas escamas e pele significantemente blindadas do monstro.
 
Roran vê que não consegue feri-lo desse jeito. Provavelmente o único ponto fraco dessa criatura era seu interior, que já havia sido explorado pelo campista anteriormente e de forma efetiva. Mas agora já não tinha mais tempo de fazer isso. A criatura se colocava em prontidão, como uma serpente preparada para dar o bote.
 
Um dragão como aquele, não tinha um corpo adequado para corridas. E ele estava com o voo incapacitado pela sua tontura, causada graças à fumaça rosa com bronze celestial de Roran. Mas a cara do filho de Hefesto fora uma mistura de medo e fascínio, quando suas garras empurraram-no para frente em um pulo, semelhante ao das cobras quando se jogam para suas presas.
 
Enquanto isso acontecia, o óculos de Roran marcava a velocidade. 25 m/s. A distância pouca misturada com a lentidão do garoto quando isso aconteceu, fez com que em menos de um segundo a criatura alcançasse o campista. Como qualquer semideus, o TDAH do filho do Deus do fogo fez ele se jogar para o lado, como uma reação automática.
 
A adrenalina não o fez sentir nada. Mas segundos depois de atingir o chão, por sinal, próximo demais do dragão, Roran se sente estranho. Ele olha para a boca do réptil gigante, algo brilha lá dentro enquanto ele mastiga. Aos poucos, a dor começa a surgir. A sensação de que algo estava faltando. O filho de Hefesto olha para o lado direito de seu corpo.
 
E um grande pedaço dele estava faltando. Tanto seu corpo quanto a armadura de bronze celestial estavam marcados pelos dentes do dragão. Sangue vazava como uma piscina para o chão de terra batida, e em alta velocidade. Sua visão começara a enturvecer. Mas ele consegue ver até as próprias costelas no lugar onde a pele havia sido arrancada, junto com seu braço direito e seu ombro.
 

Claramente, o que brilhava na boca do dragão, era um pedaço da sua armadura sendo mastigada. 



Dragão de fogo - 880/1000
Obs: 1 metro de distância de Roran.




You keep me under your spell...
#13

Re: MvP X // Roran

por Ω Roran em Qui 23 Jun 2016 - 21:17

Ω Roran

avatar
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Olho para a lateral de meu corpo. Eu estava definitivamente mais leve. Por que?
Algo estava faltando ali. Meu braço? Meu braço... Sim, meu braço. Onde estava? Ele deveria estar ali, ligado ao meu ombro. Ombro que, por sinal, também não estava ali. Por que?

Olhei ao redor em busca de meu membro perdido, e me perguntei por que o dragão o estava mastigando.

-- Devolva -- Falei. Podia sentir o calor do sangue escorrendo pela lateral de meu corpo. Podia sentir a dor excruciante começando a brotar -- ME DEVOLVA, SUA CADELA IMUNDA!

Ergo a mão, erguendo de meu bolso uma Esfera Explosiva Ômega, fazendo-a flutuar no ar, e com um movimento brusco de arremesso eu faço-a entrar pela boca do dragão enquanto ele mastiga meu braço.

-- Vamos -- Digo, avançando e usando as forças que me restava para saltar sobre a cabeça do monstro, pressionando-a contra o chão com toda a minha força. Eu queria vê-lo. Queria ver seus olhos. Queria encará-lo até ver a porra de sua alma, até vê-los explodindo, até vê-lo se desfazendo em chamas, em dor, em nada -- Vamos para o inferno juntinhos!!!

Com um sorriso forçado de dor e alegria, aperto seu focinho, pressionando e acionando com a força da mente a esfera dentro de sua boca. Então, aguardo a morte Guri Claro. Osso de dragão podia ser estupidamente resistente, mas quem sabe. Aquela esfera normalmente obliteraria tudo em um raio de 12 metros, então não espero escapar ileso. Mas quem liga? Eu era destro. Sem meu braço direito, jamais voltaria a forjar como antes. Como poderia dominar a porra do mundo sem a porra do meu braço? Iria ao menos levar aquele verme comigo. Um dragão. Não era grande coisa. Não seria bom como ver o mundo explodir, como ver a terra queimar. Mas ao menos ele eu reduziria a cinzas. Um feito digno de um demônio; queimar um dragão de fogo. Aquilo, sim, me deixaria feliz.

Metállon I: O herói é capaz de manipular o metal e controlar pequenas quantidades de metais, como uma adaga e outros itens com peso similar, por exemplo. Não é possível mudar a forma dele, apenas controlar.  O uso desta habilidade requer 25 pontos de energia. [Habilidade para batalhas]



#14

Re: MvP X // Roran

por Hera em Dom 26 Jun 2016 - 6:43

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
DIREITO? EU DISSE DIREITO? EU QUIS DIZER ESQUERDO!! :fuckit:
 
Depois de perder seu braço ESQUERDO, Roran se mergulhou em uma dor que o mastigava milhares de vezes. Ele olhava para o canto sangrento do seu corpo, sentia-o latejando e doendo de mil diferentes formas. Era como se ele ainda sentisse a dor do seu braço que estava sendo mastigado na boca do dragão.
 
Sua visão se avermelhava devido à dor e a raiva. De sua pele, chamas começavam a surgir. Vermelhas como seu sangue. Vindas do demônio de dentro dele. Algo rugia junto da criatura vinda do inferno, dentro de Roran. Adormecido há muito tempo. Tanto tempo que talvez, nem o próprio Chronos soubesse dizê-lo com precisão.
 
Mas só acordava, ainda permanecia deitado, cansado. E enquanto isso, o mundo ardia em fogo fora do filho de Hefesto. Gritos começaram a surgir e o povo que assistia aquela luta corria para longe da arena.
 
O filho de Hefesto queria lutar, mas estava quase desmaiando, não teria forças para se manter de pé mais do que alguns segundos.
 
-- Devolva. ME DEVOLVA, SUA CADELA IMUNDA!
 
A voz do campista se assemelhava à de três pessoas falando simultaneamente. Porém, mais brutas e grossas. O garoto pega uma esfera explosiva, e controla-a até a boca da criatura. Tonto ele se ergue, sobe até o focinho da criatura e com um pulo cheio de sorte ele fica acima do seu focinho. Imediatamente, os dois olhos que eram do tamanho da sua cabeça, se viram para ele. Vermelhos.
 
- Vamos. Vamos para o inferno juntinhos!!!
 
Os dois rosnam um para o outro. E então acontece. Das frestas dos dentes da criatura, um brilho enorme surge como se ele tivesse engolido um farol. “Bum” o corpo da criatura treme e boa parte da lateral do seu corpo se rasga, sangue escorre de sua boca. Roran voa para o alto com os movimentos bruscos do animal que rugia de dor e agonia enquanto seu interior estava destroçado.
 
Mas aquilo não foi o suficiente para matar aquele dragão. Ele estava de fato completamente acabado, mas ainda vivia, tonto e com sangue escapando até pelas suas escamas. Roran voa, sua visão vai ficando escura e turva. O coração bate mais fino enquanto o sangue escapa de seu corpo.
 
“Tump” é o som que faz Roran ao cair no chão com sua armadura e todo o resto. Sangue voa de sua boca, junto com um dente ou outro. Todos os seus ossos estavam quebrados. Ele olha, com a visão embaçada, o Dragão no chão se aproximando de seu corpo. Cambaleante.
 
Ele se aproxima, sangue pinga de todo seu corpo no filho de Hefesto, e ele põe seu focinho destruído, com dentes quebrados e pele rasgada, perto de Roran. Ele certamente iria devorá-lo.
 
O dragão encara Roran uma última vez.
 
Ele rosna, com vitória.
 
Mas dentro do filho de Hefesto. A criatura adormecida, se ergue em fúria. E rosna mais alto. Não era o demônio, não. Aquele ser do inferno sucumbiria facilmente àquele dragão. Era algo mais antigo. Ancestral.
 
E com esse rugido que saiu do filho de Hefesto, o dragão alça voo quase morrendo. Voando pelos céus prestes a cair, e desaparece nas nuvens. Roran fora deixado ali, para sangrar e morrer. Sem seu braço esquerdo. Sem chance de sobreviver.
 
O céu parecia tão belo, e o sol brilhava em seu topo.
 
Mas de repente, o sol e o mundo se apagaram, e o garoto mergulhou em completa escuridão.
 


 
Zeus descansava no Olimpo, perdido em pensamentos indescritíveis, que nem uma palavra humana é capaz de mencionar. Sozinho em sua cadeira imensa ele via um mundo decaído, de humanos vazios e perdidos.
 
As portas do Olimpo se abrem com força, e empurrando elas vinha o garoto filho do Deus. O músico, o profeta. Apolo corre pelo imenso palácio dos céus, gritando, com medo, e se ajoelha perante seu pai.
 
- Pai... - Havia desespero em seus olhos. - Ela acordou!
 
O coração de Zeus se apertou.
 
O Deus dos Deuses temeu.




Concluída.


Exp Recebida: 2400
Dracmas Recebidos: 1200


Obs: Roran ficou em coma depois dessa batalha. E a única forma de sair, será concluindo uma One-Post dada por Hera e avaliada por ela mesma. 



One-post:

- Roran acorda, ainda com seus dois braços, em um mundo em Lusi e branco. 
- Trata-se de uma versão sombria do Acampamento Meio-Sangue, e no passado.
- Explorando esse Acampamento, o filho de Hefesto vê varias pessoas, mas as mesmas não o vêem nem ouvem.
- Ele chega a ver heróis lendários em treinamento, como Perseu e Héracles, ambos sendo guiados por Quíron.
- Sussurros começam a guiá-lo para a floresta. E ele segue.
- Lá, criaturas negras com silhuetas semelhantes à de Roran atacam ele. 
- Roran trava uma batalha, e as sombras correm. 
- O garoto sente-se atraído por um lugar específico da floresta, o punho de Zeus. 
- Roran encontra uma Runa ao chegar na pedra, e ela brilha para ele, fazendo uma escadaria em forma de caracol se abrir na frente do punho de Zeus.
- Ele desce, e lá encontra uma caverna com 3 portas. Uma delas protegida com 2 cadeados.
- Ele vê, cravado nas paredes e nas portas, imagens históricas de uma serpente lutando com figuras divinas. 
- Roran deve entrar em cada uma das portas.
- Ao entrar na primeira, Roran se verá em uma planície vulcânica. Na sua frente, um homem musculoso e com um martelo de guerra desafia-o para uma batalha. 
- Será uma batalha difícil, e o homem terá poderes semelhantes à filhos de Zeus, que envolvem relâmpagos. 
- Quando derrotar ele, seu martelo se quebra e dentro dele surge uma chave com a sílaba "Ragn" escrita nela. 
- Essa é uma das chaves para a porta presa. 
- Na segunda porta, Roran se vê em uma sala vazia. Nela, encolhido em um canto e apavorado, está o demônio que o filho de Hefesto havia absorvido há muito tempo.
- Ele diz coisas sem sentido, como ter batido na porta trancada para pedir ajuda quando Roran estava morrendo. Sobre ver o fim do mundo. 
- O demônio está agarrado à outra chave. E depois de um diálogo com Roran, o ser infernal oferece a chave em troca de Liberdade do corpo do filho de Hefesto. 
- Se aceitar, o demônio vai embora para sempre, se negar, Roran terá que lutar pela chave. 
- A segunda chave terá escrita a sílaba "arok". 
- O filho de Hefesto finalmente tem a chave para abrir a porta. 
- Ao abrir ela, o garoto estará caminhando sobre a água, e olha para seu fundo. Uma serpente enorme, gigante está lá. Parecia tão grande, que era capaz de percorrer o mundo inteiro. 
- O filho de Hefesto começa a afundar, mas não se afoga, e alcança a cabeça da serpente, que engole sua própria cauda.
- Ela dorme. E o garoto toca a pele da criatura. 
- Ele ouve o sussurro "Jörmungandr" em sua mente. A serpente abre os olhos.
- Roran acorda do coma na enfermaria, com medo e dor no corpo inteiro. Está sem seu braço esquerdo. Ele põe a mão no coração, e ouve o sibilo da serpente. 

Fim da One-Post. 



You keep me under your spell...
#15

Re: MvP X // Roran

por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


#16

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 2]

Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum