Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!

Evento de Recompensas por narrações

Seg 9 Jan 2017 - 20:27 por Quíron

Olá Deuses!

Muitos de nós (Deuses) nos matamos de narrar para os campistas e acabamos não tendo tempo para os nossos próprios personagens. Pensando nisso resolvi criar um sistema de recompensas para as narrações que os Deuses narrarem para os outros campistas.

Todas as narrações que o Deus narrar vai ser avaliada e receberá uma quantidade de xp equivalente a qualidade e o tamanho da narração. Todos os Deuses estão participando desse evento, seja Olimpiano ou Menor.

Toda vez que terminar uma narração você deverá me mandar por mp o link da narração e pedir para que os campistas que participaram também mande mp para mim falando um pouco da narração e dando uma nota …


Comentários: 0

Narração via Skype

Dom 8 Jan 2017 - 18:35 por Quíron

Olá Campistas!!!

Venho trazer para vocês hoje uma narração um "pouco" diferente da original, uma narração via Skype! Sim, isso mesmo.

Todos nós sabemos que a maioria das pessoas não conseguem mais jogar no fórum por conta do tempo, muitos estudam e trabalham e isso impossibilita com que eles consigam postar. Pensando nisso eu resolvi fazer um teste de uma narração pelo Skype.

Peço para que todos postem suas opiniões aqui nesse tópico sobre esse tipo de narração e se elas devem continuar.

narração via skype - Dani e Wel.wav

Comentários: 0

Problemas com as contas Olimpianas

Dom 8 Jan 2017 - 10:29 por Quíron

Olá Olimpianos.

Depois de um backup feito no fórum os direitos de administrador de todos os olimpianos foram retirados automaticamente pela Forumeiros. A princípio é para esse erro já ter sido corrigido, se algum Olimpiano ainda estiver com problemas mande mp ou fale comigo no Facebook: https://www.facebook.com/paulohenrique.morais.9

Desculpe o transtorno, Quiron.


Comentários: 0

Vagas de Deuses Menores!

Sab 17 Dez 2016 - 18:20 por Poseidon


Temos vagas!


Final do ano, férias escolares, fórum ativo. Sabem o que isso significa? Sim, estamos precisando de narradores! Sempre quis narrar para seus amiguinhos mas nunca soube como? Pois bem! Siga os passos a seguir e junte-se à equipe!

Perguntas:


Qualquer um pode ser Deus menor?

Sim, mas devem seguir alguns critérios:
1. Estar no fórum a mais de 1 semana
2. Ter noção de narração e combate
3. Saber tudo que tem no Tutorial de combates, rodadas e turnos


Como eu faço para ser Deus?

Mante um MP (Mensagem Privada) para mim, Poseidon, e eu negociarei os cargos com quem estiver interessado.


Mas eu quero ser Olimpiano, como faz?

Primeiramente, todos deveram começar …


Comentários: 0


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Resto do Mundo » Resto do Mundo » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Colapso — Pétala e Aaron Black Mettus

por Mercúrio em Qua 21 Dez 2016 - 15:58

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Um bosque verde, um lugar em que mesmo as fadas gostariam de estar, tal era a preservação da área ambiental. Podia ser uma reserva ou talvez apenas um pedaço de mata intocado pelo homem. Seja qual fosse o caso, Pétala se sentia plenamente a vontade naquele lugar.

Os pássaros cantavam, um cervo trotava por ali, dançando por entre os arbustos com rara graciosidade. Um mundo perfeito que a Guardiã podia passar toda a eternidade ali.

Não demorou para que ela visse seu mestre, sentado embaixo de uma árvore frutífera, tocando sua flauta com tranquilidade. Uma visão de tirar o fôlego. Tão selvagem é natural que poderia ser gravado em um quadro, mas não importa quanto as musas tentassem, jamais teriam conseguido capturar aquele sentimento.

— Bem vinda, minha querida. — Disse e o olhar de seu soberano pousou sobre ela, havia cansaço nele, misturados com amargura e temor. Algo não estava certo.


***

Os aplausos inundavam seus ouvidos, numa carícia que lhe inflava o ego.

A multidão ovacionava seu último movimento, que tinha levado o Minotauro ao chão, ikhor dourado espalhado pela arena como num quadro expressionista, sem o menor pudor.

A multidão gritava pelo fechar das cortinas e o Campeão não se importava de protelar aquele prazer. Não porque sentia pena ou qualquer outra simpatia pelo humanoide, mas porque desejava ouvir as súplicas da multidão, essas sim eram as carícias que desejava.

Acima deles, sua rainha assistia com uma expressão arrogante e condescendente. Era tão vaidosa. Amava exibir seus se daquela maneira. Teria um consorte com os seus se não tivesse votos a cumprir. Se a fidelidade era o preço para manter seu poder, que assim o fosse.

Ao sinal de sua senhora, Aaron completou a sentença. Arrancando a cabeça da criatura, tendo como recompensa aquele sorriso maquiavélico e conspiratório que tanto lhe massageava o ego.

— Muito bem, meu campeão. — Aplaudiu e, como num passe de mágica, toda a multidão se calou, enquanto ela se erguia, com graça divina e austeridade de uma rainha. — E é por mais honra, como essa, que estou lhe enviando a um novo destino.



Be fast, but not furious.
#1

Petala

avatar
Filho(a) de Atena
Filho(a) de Atena
Ver perfil do usuário
Uma fria brisa tocava o meu rosto delicadamente. Estava rodeada pela natureza e podia sentir claramente o cheiro do verde: era como se a terra me abraçasse como uma mãe e as copas das altas árvores me protegessem como um pai. Deslizava meus dedos pelos troncos trincados das árvores aproveitando cada textura que aquele local me proporcionava. Estava feliz e em paz, numa extensão do meu lar.

Os pássaros cantavam quase que em sintonia uns com os outros e tudo aquilo era incrivelmente belo e natural. Ali não existia a mão dos homens, não existia poluição ou prisões, medo, nada, apenas a liberdade da caça e do caçador amparados pela natureza selvagem.

Eu sequer me lembrava o motivo de estar ali, apenas aproveitava a caminhada sem rumo. Até o que o avistei. E como quem assiste pela primeira uma aparição divina meu corpo cedeu a imagem. Esqueci por questão de segundos como era o processo mecânico da respiração. Senti o ar e o calor esvaírem do meu corpo. Sentado debaixo de uma árvore tocando sua flauta, Pã encenava o ato mais importante de uma peça teatral, naquele lugar ele era um tudo. Meu pulmão queimou implorando por ar então eu permiti voltar a si e respirar. Junto com o ar a realidade tomou conta da minha consciência. Sorri como uma criança. Ele me transmitia paz e proteção selvagens.

— Bem vinda, minha querida. ~disse ele descolando os lábios do instrumento musical. Não respondi, em meio àquela cena minha voz seria um crime. Observando com mais atenção a sua face percebi um cansaço e temor. O que não fazia sentido a sua presença e aquele local. Eu sabia, no fundo que não o tinha encontrado atoa. Sabia que ele precisava de mim.

_ Mestre. ~ Me aproximei com humildade e sentei no chão. _ No que eu posso te ajudar? ~ Meu rosto enrijeceu, estava séria e disposta a ajuda-lo, não importava no que quer que fosse.


Importante:
Estou usando:
- Pulseira no braço direito. Escudo Grande [Lâminas][Prata][Sombrio][Transmutação: Pulseira]*--*
- Adaga Simples [Venenosa]{Na Tatuagem Rosa Negra}*-*
- Isqueiro no meu bolso
- Colar com o Pingente da Coruja***
- Mão esquerda o Anel da Intuição
- Prendendo o meu cabelo uma Tiara Adornada[CHROMA] (*w*)
- Fofuxa sempre me acompanha e fica escondida nas sombras, usamos nossa comunicação telepática ( presente de Ártemis) e na sua cela fica minha mochila com itens de cura.
Itens na mochila:
- Barra de Ambrosia (x2)
- Cantil de Néctar (x2)
- Soro Curativo (x2)
- Héracles Personalité
- Kit de Armadilhas (x5)
- Apito para Patos Ateniense
- Apito da Natureza *2*
- Whiskas Sachê [Mítico]


Petala


Cria de Atena ⊰ ⊱ "Nós garotas temos que nos permitir, porém numa batalha o guerreiro não tem sexo."

#2

Aaron Black Mettus

avatar
Filho(a) de Atena
Filho(a) de Atena
Ver perfil do usuário
Cedo, naquela mesma manhã uma pequena carta dourada havia surgido em minha cama. A Rainha do Olimpo havia me convidado para uma pequena exibição do poder daqueles que lutavam em seu nome. Uma oportunidade como esta não era rara, uma vez que a Deusa gostava de exibir-se para a Sociedade Celestial, e desta vez, eu seria o protagonista de seu show. Tendo isto em mente, me levanto, em direção ao meu bau de roupas, precisava estar digno do que viria a seguir.

Jeans e mantos negros sempre caíram bem com meus cabelos brancos, e assim eu ia ao local destinado. Em uma parte oculta do lago, um pequeno portal me esperava, conduzindo-me ao centro da Arena, onde minha batalha começaria. E assim que a luz some, revelando minha presença, um Minotauro surge, correndo em minha direção de forma desenfreada, e logo, salto para o lado, rolando rapidamente, sacando minha Lança de Minerva, enquanto o Minotauro continua a correr, sem conseguir frear ou desviar. Logo, me levanto, girando minha lança entre meus dedos e esperando o próximo movimento do Monstro, que batendo as patas, volta a correr para mim.

Com a habilidade de um toureiro que desvia de sua presa, continuo a desviar do Minotauro, fazendo várias estocadas com minha lança, na lateral de seu corpo. O sangue dourado das criaturas mágicas escorria pela arena. Ao som dos gritos da platéia, o sangue que jorrava, valsava uma dança mortal, onde cada gota e cada grito, eram um segundo a menos da vida de meu inimigo.
Em um ultimo avanço, um salto breve para o lado, e um movimento horizontal com minha Lança, e sua pata é arrancada, lançando a criatura ao chão e a poeira aos céus.
A plateia que gritava loucamente, se silencia no tempo de uma respiração. Minha Deusa havia se levantado, e com um breve sinal de sua vontade, a cabeça do monstro é separada de seu corpo, transformando sua vida em nada além de poeira carregada pelo vento.

Poucos segundos depois a Deusa começa a falar comigo, e ao menor sinal de sua voz, ajoelho-me, cravando a lâmina de minha lança no chão e ouvindo-a. Algum outro lugar precisava de minha força, invocada pela Deusa Hera.
Erguendo meus olhos para cima, admirando à Rainha do Olimpo, lhe respondo:


-- Que destino espera às asas de sua vingança, minha Rainha?

Esperando pela reposta de minha Deusa, seleciono mentalmente os itens que arrastaria comigo para a missão, uma vez que não vim tão preparado quanto deveria para esta pequena exibição.





_______________________________________________________

Nível 10 - Recompensa Sagrada: Hera é a deusa das recompensas e bens materiais. Um devoto de Hera tem mais possibilidade de ganhar recompensas como itens e dracmas melhores em missões.
#3

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário


Colapso!
Obviamente Pã estava com algum problema e, mesmo com sua presença, a floresta parecia estranha. A guardiã notou o momento em que que uma folha caiu da árvore e ela tinha certeza que até dois segundaos atrás, a folha era verde.

Quando a folha caiu em seu colo ela estava seca, quase como se o sol estivesse castigando-a por dias a fio. Estava levemente chamuscada.

— Bom saber que posso contar com você, minha querida. — Disse e tossiu, sua voz cansada, diferente de antes. As notas de sua flauta já não eram tão bem afinadas. — A terra está cada vez mais quente... — Ele disse e tossiu de novo, parecia que havia saído uma nuvem tóxica saindo de sua boca. — ...Preciso que vá até o Polo Norte.

Houve uma interferência e a floresta começou a queimar. O que a menina conseguiu ver antes de acordar em sua cama foi o que parecia ser uma bola de fogo caustiante e poderosa, superfície carmesim e dourada, erupções de magma pareciam absorver a floresta e o grito do deus da natureza não pôde ser ouvido, já que as chamas o tornaram negro como carvão queimado, a silhueta caucionada sendo a última visão que a guardiã teve, junto com uma gargalhada desafiadora de uma entidade misteriosa.

A guardiã despertou aos pés de um salgueiro, enroscada carinhosamente nas raízes dele, parecia niná-la com carinho.

A frente de si, um portal de abriu a frente do lago, revelando seu irmão, Campeão de Hera, Aaron Black Mettus.

***

Hera sorriu presunçosa, olhando rapidamente para a multidão como se dissesse: É assim que vocês deveriam agir, seus idiotas.

Ela materializou-se próximo a seu guerreiro e suas mãos deslizaram pelo ombros do rapaz com certa luxuria. Ela desejava ter alguém que se importasse tanto em serví-la em sua cama como aquele rapaz lhe servia na arena...Pena que seu conjugê estivesse muito ocupado transa do com uma mortal qualquer em algum canto do mundo.

— Meu Campeão, deve ter sentido a temperatura subindo nos últimos anos e há um motivo para isso...Um velho inimigo dos deuses se ergueu e vem minando a natureza aos poucos. — Ela declarou. — Estou te enviando em conjunto com a Guardiã para o Polo Norte.

— Rodada Interpretativa.
— Podem postar quantas vezes acharem necessárias.

Regras:
- Coloque no final de todo texto, em "Spoiler" seus itens levados e suas qualidades e defeitos. Caso use uma habilidade seja ela passiva ou ativa, coloque também para eu ter noção do que você esta fazendo.

thanks juuub's @ cp!  



Be fast, but not furious.
#4

Petala

avatar
Filho(a) de Atena
Filho(a) de Atena
Ver perfil do usuário
Estava deitada enroscada pelas raízes do salgueiro observando meu irmão mais velho sair de um portal. Ficamos nos encarando por um tempo. Permaneci deitada repousando meus olhos cinzas como um céu que precede a tempestade nos dele, também da mesma cor, tentando passar meio que por telepatia toda a tensão que eu sentia naquele momento. Não estava pronta para falar, ainda.

Toda aquela cena com Pã me deixou um pouco ansiosa e a situação da natureza morrendo parecia ecoar no meu coração com gritos de socorro, era como se uma parte importante de mim estivesse morrendo junto.

Fazia muito tempo que não via meu querido irmão, aquele reencontro era para ser motivo de felicidade, no entanto, ainda deitada no chão aos pés do salgueiro, fiquei em silêncio.


Petala


Cria de Atena ⊰ ⊱ "Nós garotas temos que nos permitir, porém numa batalha o guerreiro não tem sexo."

#5

Aaron Black Mettus

avatar
Filho(a) de Atena
Filho(a) de Atena
Ver perfil do usuário
Ao materializar-se ao meu lado, a Rainha dos Deuses parecia resplandecer, como a luz da alvorada em um lago cristalino. E as mãos que corriam com lascívia por meu ombro, eram leves e gentis, como brisas de primavera.
Enquanto a Deusa falava, toda a sonoridade da platéia que intensamente gritava e aplaudia cada golpe que era desferido na batalha, agora sacrificava toda aquela vivida sonoridade, por uma pequena chance de inebriarem suas mentes com a voz da Deusa.

Sem muita demora, minha Matrona começa a me contar sobre o aquecimento do planeta e destruição da natureza, e isto não me surpreendia. O homem tornou-se com o tempo o maior especialista na arte de destruir a si próprio, destruindo por sua natureza cobiçosa e gananciosa, tudo aquilo que lhe era indispensável à vida em nome de lucro, status ou poder social. Descobrir que isto poderia não ser culpa exclusiva da humanidade era uma reviravolta a tal pensamento, e nesse momento, uma pequena brasa surge em meu coração... Talvez ela fosse a esperança, de que a humanidade poderia evitar o colapso que tanto parecia desejar, dependendo unicamente de minha força, e minha vitória no Destino que fui escolhido: Polo Norte. Ao término do discurso de minha Senhora, lhe respondo respeitosamente:

-- Em minha volta, vitória em seu nome e morte a seus inimigos lhe serão ofertados, minha Senhora.

Ergo-me do solo da Arena pronto para sair da Arena, caminhando até o portal que me trouxe. Pela primeira vez lutaria ao lado de um Guardião, e essa ideia me deixava entusiasmado. A luz do portal estava a minha frente, e ao tocá-la gentilmente, atravesso-a de forma decidida, com olhos fechados pela luz, mas respiração tranquila e o semblante forte de um líder.

A luz do portal forma uma membrana ao meu redor, como se uma película fria, luminescente e flexível me envolvesse. Transportado através das dimensões, sentia voltar ao acampamento, mas não podia dizer onde, até a membrana que me envolvia começar a rachar, como vidro trincando, até expandir em uma pequena explosão de luz, revelando-me, e libertando-me no lago, de frente a uma árvore, que pelas características botânicas, deveria ser um Salgueiro, e em suas raízes, minha irmã, Pétala lá estava, e podia dizer, era ela a guardiã que me acompanharia.

A tempestade em seus olhos não era poderosa ou destrutiva, mas era tensa. Parecia afogar-se em um mar de tristeza. Fazendo um pequeno floreio com a lança, e fincando-a na terra, caminho em sua direção, dedicando-lhe um abraço gentil. Minha mais doce Irmã estava em minha frente, e ao depositar um beijo em seu rosto, digo baixo em seu ouvido


-- Minha Irmã, não tema nem se desespere. Iremos ao nosso destino, lutaremos, venceremos e voltaremos.

Ao levantar, estendo uma mão, segurando as mãos delicadas de minha Irmã, e ao levantá-la, com gentileza, lhe digo

-- Vá ao Chalé, Irmã. Prepare seu equipamento, descanse hoje e se despeça. Partiremos pela manhã.

Após tal comando, segurando as mãos de Petala, começamos a caminhar para fora do Lago, em direção ao centro do Acampamento, onde os chalés se encontram.



_______________________________________________________

Nível 10 - Recompensa Sagrada: Hera é a deusa das recompensas e bens materiais. Um devoto de Hera tem mais possibilidade de ganhar recompensas como itens e dracmas melhores em missões.
#6

Petala

avatar
Filho(a) de Atena
Filho(a) de Atena
Ver perfil do usuário
Antes de ir para meu chalé, como meu irmão tinha pedido, fui até o escritório de Quíron explicar o que tinha acontecido e que eu e meu irmão precisávamos sair em missão para o Polo Norte e que precisava de alguma quantia para as despesas. (Valor a ser estipulado)

Naquela noite o sono custou a vir, minha cabeça me forçava a reviver a cena com Pã. Estava cansada por isso quando fui tomada por ele sequer sonhei, o que era raro para os semideuses.

Acordei com os raios do sol tocando sutilmente meu rosto. Levantei e lavei meu rosto, encarando por alguns segundos meu reflexo no espelho.  Não tinha muito o que fazer ali, minha mochila sempre estava pronta para uma missão.

#Pensando# Minha Irmã, não tema nem se desespere. Iremos ao nosso destino, lutaremos, venceremos e voltaremos.

Amarrei meu cabelo num rabo de cavalo alto o que acabou por dar mais ênfase ao meu rosto: estava severo e inflexível.

_ Pode ter certeza que iremos e que vamos lutar, irmão. Só é melhor você não ficar na minha frente. ~ Disse em voz alta para mim mesma. Estava disposta a não sair daquele acampamento como a doce Petala que todos conheciam.

Essa missão era pessoal demais e todas as consequências dela se infligiam a mim, de certa forma, acredito que minha ligação com a natureza fazia ressoar o temor e a raiva daqueles que estavam sendo oprimidos. Eu estava disposta a ajuda-los ou a morrer tentando.

Peguei minha mochila e um osso e saí do chalé sem me despedir.  Acredito ter sido a primeira a acordar, o acampamento estava tranquilo, sem semideuses correndo para todos os lados.

Assoviei e minha cadela surgiu desesperada como sempre o fazia, então joguei o osso para ela.

_ Vou sair, estou receosa de te levar comigo, minha filha. ~ Afaguei a sua grande cabeça peluda. _ O poder dos deuses nos Polos é um mistério, não sei como isso pode me afetar lá. ~ Fofuxa latiu em resposta e eu sabia que ela não me deixaria ir sozinha.

Montei de lado nela e cruzei as pernas, esperando meu irmão aparecer. Enquanto isso aproveitava os raios de sol e o calor. Provavelmente me faria falta durante a missão.

Vestimenta:
- Vestido grego pano leve ( altura dos joelhos)  com abertura na lateral direita.
-Pulseira no braço esquerdo [Transmutação Escudo]
-Bainha para adagas na minha coxa direita com minha adaga presenteada por Afrodite
-Tatuagem rosa negra no pulso direito [Adaga venenosa]
- Pingente da Coruja***
-Anel da Intuição
- Sandália trançada sem salto.


Mochila:
-Calça jeans, blusa e botas
- Casaco para frios extremos
-Faca de Arremesso (x10)
- Esfera explosiva [Grande]
-Faca de Caça [Bronze Celestial] ♡
- Barra de Ambrosia (x7)
- Cantil de Néctar (x5)
- Soro Curativo (x2)
- Kit de Armadilhas (x5)
- Apito para Patos Ateniense
- Isqueiro Zippo
- Arome Caliente [Forte] (x3)

CelaFofuxa:

- Espada longa
- Cantil com água
- Flauta do Vale
- 2x Ração [Comum]
- Whiskas Sachê [Mítico]  
- Lança Média [Venenosa][Cedro Olimpiano & Bronze Celestial]

DescriçõesItens:
***Garante 2 pontos extras na habilidade Regeneração de Minerva.
*-* Esta Arma causa uma paralisia proporcional ao dano causado. Ou seja, danos pequenos, dificultam a movimentação. Danos médios, paralisam de 1 a dois turnos. Danos críticos, paralisia total por mais de dois turnos. Se for acertado muitas vezes, danos pequenos, o veneno causa vômitos ao oponente
*--*Elemento nas três lâminas, que aparecem e desaparecem quando o anel do dedo médio da semideusa é puxado.
*2* - Quando tocado, o Guardião Invoca um Espirito da Natureza para lhe ajudar. O tipo de espirito fica a critério do narrador e poderá ser usado uma vez por batalha.
♡ Esta faca de caça rudimentar sempre retornará à cintura do Guardião, não importa onde esteja.
☢Uma flauta de madeira polida que ao ser tocada pelo semideus irá evocar aos poucos espíritos da natureza dominante (ou seja, druidas em florestas, aureae em lugares com muitos ventos, dríades na praia/rios, etc). Os espíritos podem conversar, aconselhar ou até prestar auxilio em batalha, a depender do desenrolar do diálogo.

Assim que meu irmão chegar vou sugerir viajar pelas sombras. Como já fiz isso várias outras vezes eu e Fofuxa estávamos acostumadas. Caso ele não se sentisse bem com a ideia aguardaria para a sua sugestão.

#7

Aaron Black Mettus

avatar
Filho(a) de Atena
Filho(a) de Atena
Ver perfil do usuário
Encerrando aquele breve momento com minha irmã, caminhava a seu lado em direção ao nosso Chalé. Apesar do reencontro, o silêncio pesava mais a cada passo e era desconfortável. Chegando à clareira onde os chalés e a Casa Grande se encontravam, me despeço gentilmente de Pétala, com um aceno de uma mão, partindo em direção ao Chalé de Atena, apesar de sentir em uma parcela de meu coração, que lá não era o local onde deveria passar esta noite.

Ao entrar, caminho diretamente a urna, que está sempre trancada aos pés de minha cama. Ajoelhando e destravando-a, admiro cada peça de meu arsenal que ali estava, precisava selecionar o que fosse melhor para a missão atual. Selecionando item a item, transporto-os ao Chalé de Hera, onde passaria esta noite.

Adentrando ao Chalé da Deusa, olho ao redor pacientemente, buscando algum outro Campeão da Deusa, mas apesar da organização militar que o lugar recebera, provavelmente por Kal-El, o filho de Ares que liderava os campeões, o chalé estava vazio.
Na parede, em cima de minha cama, estava meu primeiro escudo. Completamente destruído, após ter sido usado para salvar um Irmão de Batalha do Leão de Nemeia.
Deixando os itens transportados na urna no pé de minha cama, deito em minha cama, me permitindo fechar os olhos e ser embalado para os Sonhos de Morfeu.

Em meu sonho, podia ver a mim mesmo, sentado em um trono ao final de um salão de pedras negras. Soldados entravam, carregando um homem qualquer pelos braços, desacordado. O "Eu do sonho" havia se levantado, caminhando em direção aos três que estavam aos pés do trono, e ao chegar a três metros dos Soldados, via o prisioneiro despertar, e sacando uma arma fornecida pelos dois guardas, veio em minha direção. Senti desejo de gritar, mesmo percebendo o quanto a minha versão onírica parecia opressora e ameaçadora, mesmo a ponto de ser assassinado, até que... Asas surgiram de suas costas, exatamente iguais as minhas, tão negras quanto as rochas que compunham o salão, e em um movimento horizontal incrível, três cortes foram realizados, três corpos caem ao chão, e três linhas de vermelhas colorem suas asas.

Levanto-me, ofegante tentando me libertar destas visões. Não era a primeira vez que tinha este tipo de sonho, mas ainda assim, sentia um profundo pesar, como se eu mesmo os tivesse assassinado.
O dia já estava amanhecendo, e pegando meus itens para a missão, saio do Chalé, em direção ao Pinheiro da Entrada, Petala já estava a me esperar, sentada em seu Cão Infernal.

Ao parar a seu lado, começo a observar sua expressão. O Rosto delicado de minha Irmã agora era duro e inflexível. Seus olhos pareciam fixos no horizonte, e isto era um ótimo sinal: A Protetora dentro ela estava adormecida. Agora quem estava ao meu lado, era a guerreira. Observando sua ideia, lhe respondo:


-- Não faremos a viagem completa até o Polo Norte pelas sombras. Já seria distante demais carregando apenas a você, será ainda pior carregando duas pessoas.
Vamos até nova York. De lá, conseguiremos uma embarcação e iremos por mar. A viagem de avião é mais rápida e podemos ter uma viagem tempestades, mas lutar no ar é mais difícil, e se formos atacados em aeroportos, colocaremos em risco a vida das pessoas que lá estão.


Após isto, espero a viagem das Sombras se concretizar para seguir com o plano.


Itens Levados:

- Elmo do Estrategista
- Armadura Completa Ateniense [Sombras]
- Escudo Grande [Oricalco][Heroico]
- Lança de Minerva [Carvalho Celestial e Bronze Celestial]
- Megatron Arco longo composto [ouro celestial][magnetizado] [Tatuagem]
- Flecha de Oricalco [x20] [Tatuagem]
- Asas de Niké [Símbolo grego] [Tatuagem]
- Anel da Pluma [Ouro Branco]
- Anel de Devoção[♀]
- Anel del Venti [Prata]
- Poções de Cura [Míticas] x(02)
- Poções de Energia [Míticas] x(02)
- Molotov's de Fogo Grego [Médio] [x1]
- Romã de Pérséfone
- Adaga Elétrica [Gratidão do Olimpo]
- Coroa de Louros
- Esfera Explosiva [x2]
- Sobretudo Preto


3 Defeitos de Aaron:



_______________________________________________________

Nível 10 - Recompensa Sagrada: Hera é a deusa das recompensas e bens materiais. Um devoto de Hera tem mais possibilidade de ganhar recompensas como itens e dracmas melhores em missões.
#8

Conteúdo patrocinado


#9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum